O Cliente é importante?

Nesta semana fui na loja de uma grande operadora no Morumbi Shopping. Queria verificar a possibilidade de adquirir um modem 3G e trocar o meu modelo Nokia E61 para o Nokia E71.
Perguntei à gentil atendente o que queria: utilizar o modem 3G com o chip que do meu celular e que tem serviço de pacote de dados (Internet). E que, além disso, gostaria de mudar de aparelho.
Ela gentilmente informou que tudo era possível, desde que tivesse o CPF e o RG. Perguntou meu número de assinante e me colocou uma senha nas mãos. Enquanto aguardava ser atendido, vi o Nokia E71 no mostrador e fiquei animado, imaginando sair da loja com o novo brinquedo (na verdade preciso do terminal por motivos profissionais).
Ao meu lado estavam dois rapazes conversando.
– Qual o seu numero? Perguntou um deles.
– B0131, respondeu o outro.
Olhei o meu numero B0130. Bom, ele vai ser atendido depois de mim, pensei.
O rapaz comentou:
– Mas não vou esperar, conheço o atendente, disse, postando-se estrategicamente ao lado do guichê de numero 7 (de atendimento prioritário para idosos, etc). Ao sair a pessoa que estava sendo atendida, ele rapidamente se aproximou do guichê. Com um aperto de mãos, o rapaz foi atendido prioritariamente. Eu segui mais 40 minutos aguardando a minha a minha vez.
– B0130! Chamou um rapaz, em altos brados, apesar do número aparecer no painel.
Bom, fui informado que não era possível comprar só o modem e utilizar o chip que já possuía. Teria que fazer uma nova assinatura, que custaria a bagatela de mais 100 reais por mês.
Desisti na hora, e tentando manter a calma, depois de quase uma hora de espera, perguntei sobre o Nokia E71.
– Está em falta, mas o senhor pode comprar em outras lojas por ai.

Qualidade de serviço, quem se importa? Qualidade no atendimento ao consumidor, quem se importa? Civilidade, quem se importa? Talvez agora mudar de operadora, e conservar meu número – Viva a portabilidade! – ou melhor – Vivo a portabilidade!

Tags: , , ,

Leave a Reply