Archive for July, 2011

África, Zambézia, Sofala e comida típica

Sunday, July 31st, 2011
Trabalho pesado

Trabalho pesado

Tenha trabalhado bastante. Nos últimos dias, cumpri uma agenda de viagens que me fez cruzar os céus de Moçambique várias vezes. Sai num belo domingo de céu azul,  pela manhã. Fui de Maputo à Beira, na Província de Sofala, por avião, um modelo Embraer, creio o EMB 120, o qual achei muito confortável.
Orgulho

Orgulho Moçambicano

De Beira, fui ao ao Distrtito de Bózi, numa viagem de mais de 130Km de carro, boa parte feita em uma estrada de terra. Voltei no mesmo dia. De Beira voltei a Maputo para, no dia seguinte, voar para Tete e Quelimane, no Distrito de Zambézia. Zambézia é conhecido com pequeno Brasil. Não consegui descobrir o motivo. Talvez por ter uma clima agradável e lugar de gente simpática. Finalmente regressei a Maputo, numa fria madrugada de sábado, depois de uma semana bem agitada.
Distrito
No interior da Província de Sofala
Crianças brincando

Crianças brincando

Catedral

Antiga Catedral em Beira, aqui chegou Vasco da Gama

Nova Catedral

A nova catedral de Beira

Sal

Sal à venda na rua

Tive a oportunidade ver paisagens maravilhosas, sobrevoar o Rio Zambese, um nome que me remete às lembranças da infância e às histórias de aventuras e caçadas.
Entre atrasos, esperas intermináveis, cancelamentos de voos, noites mal-dormidas, e algum medo e sustos provocado pela desconfiança dos aviões, apreciei a boa hospitalidade Moçambicana, sua cultura e, deliciosamente, para o meu imenso prazer, a culinária típica local.
caranguejos
Os deliciosos caranguejos
Mucapata

A famosa Mucapata

Com sabor africano, experimentei, entre outros pratos, a Mucapata, feito de arroz, feijão soroco e coco; lagostas, camarões e peixes grelhados, com o vermelho, o serra e a garoupinha; os deleiciosos caranguejos; e também a famosa e tradicional galinha à zambeziana.
Tenho que reconher que o meu trabalho, às vezes, me encanta!
Bicleta Taxi
Em Beira, a bicileta Taxi, transporte barato e popular
Bicleta Taxi

Bicleta Taxi, transporte popular em Beira

Fotos: Paulo Siqueira

África, Moçambique, Províncias…

Saturday, July 16th, 2011
Hoje, sábado, está ventando bastante, e está frio. Resolvi tomar o café da manhã no Restaurante Cristal. Foi uma ótima decisão. Comprei jornais locais, li as notícias e deixei o tempo passar. Passou junto o meu  mal humor. Logo cedo, pela manhã, fui acordado antes da hora pelos funcionários que conversavam animadamente perto do meu quarto. Dormiria mais.
Ontem, sai para jantar com alguns amigos, depois fomos conhecer um pouco da animada vida noturna de Maputo. Fui dormir tarde. Os amigos seguiram na noitada. Eu  peguei um táxi e voltei ao hotel.
Os últimos dias têm sido cansativos. Viajei a trabalho para outros distritos e províncias.
Em Moamba

Em Moamba, próximo à África do Sul

Na semana passada fui a Matola e a Moamba para reuniões e visitas de avaliação. No fim de semana, finalmente, almocei no Mercado e Peixe em Maputo. Excelentes lagostas!
Logostas vivas e camarões - o antes...
Logostas vivas e camarões – o antes…
Logostas vivas e camarões - o depois...

Logostas e camarões - o depois...

Nesta semana estive nas províncias de Gaza e Inhambane, numa viagem de carro de três dias, nos quais rodamos 1.500 Km.  Fui com três moçambicanos.
Este é o lado bem positivo do que faço. A oportunidade de conhecer pessoas e lugares que de outra maneira jamais conheceria. O fato ficarmos juntos, por horas e horas, viajando no carro, permitiu um intercâmbio e uma troca intensa de informação cultural.
No caminho, comprando tangerianas, madioca, piri-piri, etc...

No caminho, comprando tangerianas, madioca, piri-piri, etc...

Mais uma vez, como já aconteceu comigo em outras viagens, são histórias que não estão nos livros e pertencem à tradição da história oral. Aprendi muito sobre Moçambique e sobre os moçambicanos, sobre as magias e os feitiços. Ouvi histórias sobre as lutas da resistência e lutas pela libertação contra os portugueses.
Ouvi histórias sobre Samora Machel e Eduardo Mondlane, heróis históricos de moçambique. Eduardo Mondlane foi assassinado através de uma carta-bomba, em 1969. Já Samora Machel morreu quando o avião em viajava caiu em território sul-africano (dizem que foi um atentado), em 1986. Aprendi bastante sobre os movimentos de libertação e entendi um pouco sobre as relações políticas e econômicas entre os vários países africanos.
Encontro Comunitário

Encontro Comunitário

Mulheres no encontro comunitário

Mulheres no encontro comunitário

Perto de Morumbene, na província de Inhambane, participei de um interessante encontro de líderes comunitários, em uma tribo. Pessoas simples e simpáticas que nos receberam cantando. Vi e vivi e a África de perto neste encontro.
No último dia em Inahmbane, acordamos  bem cedo e fomos visitar a Praia do Tofo, banhada pelas águas azuis do lindíssimo Oceano Índico. Um lugar que vale a pena voltar.
Caminho das praias

Caminho das praias

Praia da Barra - Tofo

Praia da Barra - Tofo

Em Tofo vistamos o Buraco dos Assassinatos, uma  profunda fenda nas pedras, sobre o mar,  onde os portuguêses atiravam os prisioneiros, membros da luta pela libertação.
Estes, se não morriam pela queda, morriam afogados pela água do mar, durante a maré cheia. Não havia escapatória. Tenebroso e cruel!
Buraco dos Assassinatos
Buraco dos Assassinatos
Buraco dos Assassinatos

Buraco dos Assassinatos

Piri-Piri

Piri-Piri

No mercado, na estrada
No mercado, na estrada
Mandioca
Mandioca
Fotos: Paulo Siqueira

Destino Maputo – Moçambique – África

Saturday, July 2nd, 2011
Maputo

Maputo

Vou trabalhar em Maputo por 45 dias. Cheguei faz uma semana e, depois de dias complicados no trabalho, resolvi passear um pouco. Sem informações turísticas, resolvi perguntar na recepção do hotel. Muitos simpáticos, falaram de algumas empresas e disseram que me entregariam no quarto os nomes e os telefones das operadoras de turismo. Nunca recebi nada. Já estou me acostumando com a maneira Moçambicana de ser. Felizmente eu achei um folheto na recepção da Dudongo Viagens. Perguntei sobre eles à recepcionista e ela disse nunca tinha ouvido falar.

Paulo na Fortaleza de Maputo

Paulo na Fortaleza de Maputo

Sem opções, telefonei para a Dudongo, uma voz com sotaque espanhol atendeu o telefone. Informei-me sobre os preços e passeios e decidi por fazer um “tour” de meio dia, em Maputo mesmo. O preço foi de 40 dólares. Resolvi arriscar.
Hoje, sábado, pela manhã, às nove horas o Senhor José, um simpático espanhol, estava à minha espera na recepção do hotel.
Fizemos várias paradas por Maputo, conversamos bastante. Como ela mora em Moçambique há vários anos, casado com uma moçambicana, foi uma boa fonte de informações, com uma visão européia, sobre como funcionam (ou não funcionam) as coisas por aqui. Entre outras atividades, ele trabalha enviando artesanato local para a Espanha. Segundo ele, com a crise. O negócio está meio parado.
Fomos à três mercados diferentes de venda de artesanato e explicou-me sobre como funciona o negócio.

Artesanato

Artesanato

ARtesanato

Artesanato

artesanato

Artesanato

Fomos ao Mercado Central, à Fortaleza de Maputo, à Casa de Ferro, esta construída pelo mesmo arquiteto que fez a Torre Eiffel, de Paris. Segundo o “Seu Zé”, a casa de ferro foi um projeto fracassado devido ao calor moçambicano. Incompatibilidade climática total. Li na internet que ele nunca veio a Moçambique (à confirmar). Fomos ver também a Estação C.E.F (de trens), outra obra de Eiffel – este sim um belo projeto.

Casa de Ferro - desenhada por Gustav Eiffel

Casa de Ferro - desenhada por Gustav Eiffel

Estação Ferroviária - desenhada por Gustav Eiffel

Estação Ferroviária - desenhada por Gustav Eiffel

Passeamos pela cidade, fomos até a Costa do Sol, ao Mercado de Peixes, onde o quilo da lagosta custa 450 medicais (15 dólares) . O quilo do camarão grande sai por 200-300 medicais. No fundo do mercado existem vários restaurantes. Você vai ao mercado, escolhe o que quer comer, fresco, e eles preparam na hora, em um dos restaurantes, por apenas 60 medicais. Tudo isto depende, sempre de negociações.

Crianças na Praia - Costa do Sol

Crianças na Praia - Costa do Sol

Barcos - Costa do Sol

Barcos - Costa do Sol

Barcos

Barcos - Costa do Sol

Fomos também ao Museu de História Natural, onde excursões escolares despejavam as crianças para as visitas.
A manhã terminou com uma almoço num restaurante. Novos passeios já estão planejados com o Sr. José. Uma boa descoberta em Maputo.

Crianças

Crianças em passeio da Escola

Fotos: Paulo Siqueira