Posts Tagged ‘Amílcar Cabral’

Ida e volta, São Paulo-Bissau-São Paulo

Wednesday, May 25th, 2011

Já faz algum tempo que não escrevo, um pouco por preguiça, um pouco por não ter o que dizer.

Depois de Bissau, voltei para casa, em São Paulo, passando novamente por Lisboa. Nem bem cheguei, fui para Florianópolis,  onde tenho a minha segunda casa, e fiquei por lá alguns dias. Aproveitei este tempo para pensar nos próximos projetos, não só os pessoais, mas também os profissionais, planejar o que fazer e o que priorizar.

Digito para Android

De volta à São Paulo, trabalhei num protótipo comercial de um sistema de informação para a Internet. Desenvolvi também um projeto web para a UNDP em Nova Iorque – Cooperação Sul-Sul. Aproveitando o meu tempo livre, desenvolvi uma versão do Digito (http://digi.to) para o sistema Android. Ele está disponível gratuitamente no Android Market e na SHOP4APPS da Motorola.

Mais viagens
Há duas semanas, fui convidado, pelo PNUD, para participar de um Workshop sobre Registro Eleitoral na Guiné-Bissau. Fui preparando minhas apresentações enquanto viajava, uma vez que tudo foi feito em cima da hora. Sai de São Paulo no sábado pela manhã, passei pelo Rio de Janeiro, mais um dia em Lisboa, até chegar em Bissau, na segunda-feira de manhã.

O que mais me chamou a atenção em Portugal foi o ceú azul e as cores da cidade.

Lisboa

Cores de Portugal

Lisboa

Cores de Portugal

Lisboa

Cores de Portugal

Em Bissau, dormi algumas horas e fui direto para a Assembléia Nacional, onde aconteceu o Workshop, que teve a duração de três dias. Foi uma semana intensa e gratificamente. Gostei muito de trabalhar com nossos irmãos africanos de língua portuguesa. Participaram também delegações de Cabo Verde e Moçambique.
À noite, saíamos para jantar. Num deste jantares, compareceram o Ministro da Administração, o Presidente da Comissão Eleitoral e alguns colegas do Workshop. O jantar foi no meio da rua, no bairro antigo do Bissau. Gostei muito da simplicidade do lugar, da comida e, mais do que tudo, da conversa e da troca de experiências. Sentei-me ao lado do representante da Embaixada da Angola. Conversamos bastante e saimos de lá amigos.
Na abertura do Workshop, encontrei-me com o Embaixador brasileiro que convidou-em para almoçar. Assim, no dia seguinte, fui caminhando até residência do Embaixador, que fica ao lado da Assembleia Nacional. Almoço excelente, ótima recepção, e a oportunidade de encontrar uma missão brasileira do Ministério da Saúde que estava em Bissau.

Um pouco de turismo
Na sexta-feira, dia de voltar ao Brasil, fiz um passeio ao interior da Guiné-Bissau com o pessoal de Moçambique e do PNUD. Saímos em quatro pessoas, mais o motorista. Foi ótimo. Conversamos horas e horas, falando sobre as similaridades entre os nossos países, a cultura, o clima, a geografia, e sobre política, conflitos armados e as lutas de libertação da independência. Passamos por Mansôa, Bafafá e chegamos em Gabú, já proximo à fronteira com a Guiné.

Foi um privilégio ouvir as histórias narradas pelos próprios africanos, aquelas histórias que não estão registradas nos livros, aquelas que contam sobre as guerras tribais, sobre as disputas de poder, histórias recheadas de “magia negra” e macumbas.

Estatua

Estátua de Amílcar Cabral

Visitamos a cidade onde Amílcar Cabral nasceu. Amílcar Cabral, herói nacional e africano, liderou a luta para a Independência da Guiné e Cabo Verde e, no início da década de 1960, iniciou a luta armada contra o regime colonial. Cabral foi assassinado em 1973, em Conacri (Guiné), mas continuou como referência histórica e exemplo de líder na luta pela libertação.
Voltei a Bissau bem a tempo de pegar o vôo para Lisboa, e de lá, depois de dois dias de viagem, voltar ao Brasil.

Churrasco

Comendo um churrasco na rua

Preparando o Suco de Cajú

Bicicleta

Fotos: Paulo Siqueira